Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > SEMA > Notícias > Monitoramento por satélite aponta alvos da Operação Abafa Amazônia
Início do conteúdo da página
SEMA
Publicado: Quarta, 06 de Outubro de 2021, 19h47 | Última atualização em Quarta, 06 de Outubro de 2021, 19h47 | Acessos: 208 | Categoria: Notícias
Lançamento operação integrada Abafa - Foto por: Christiano Antonucci
imagem sem descrição.

A Operação Abafa Amazônia, lançada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) nesta quarta-feira (06.10), irá utilizar imagens de satélite para identificar com precisão áreas de desmatamento ilegal que estão sofrendo com incêndios ilegais na região Norte de Mato Grosso. A Operação visa combater focos de calor que atingem o Bioma Amazônia. 

"A Secretaria de Meio Ambiente coordena o monitoramento, por meio da plataforma de satélites Planet, que nos encaminha os alertas semanalmente, e são distribuídos para as estruturas de Segurança Pública. Atuamos em conjunto com essas estruturas e também no planejamento das operações para que a atuação do Estado cubra todas as regiões onde há focos de calor", ressalta a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti. 

A Plataforma de Monitoramento com Imagens de Satélite Planet é um sistema de detecção de desmatamento em tempo real, de alta resolução, que permite o monitoramento ambiental preventivo de todo o território de Mato Grosso. O serviço foi adquirido por meio do Programa REM Mato Grosso (do inglês, REDD para pioneiros), que é uma premiação ao governo estadual pelos resultados na redução do desmatamento nos últimos 10 anos.

"Continuamos com a tolerância zero com os ilícitos ambientais, que tem sido fortemente combatidos e punidos pelo Estado. As multas, a retirada de equipamentos, a abertura de processos criminais, o embargo de áreas. A repressão aos ilícitos não se esgota em campo. Continuamos com a força-tarefa dos autos de infração para cobrar daqueles que desrespeitaram a Lei", explica Mauren Lazzaretti sobre as punições para quem comete crimes ambientais. 

A secretária avalia também que o grande esforço do Estado não apenas protege o meio ambiente e garante que tenhamos recursos naturais para o futuro, mas beneficia os produtores que atuam dentro da Lei. 

"Garantimos condições à população que quer empreender licitamente no Estado. O nosso objetivo é fomentar que o desmatamento lícito seja maior que o ilícito, e já temos números para apresentar. No ano de 2019, quando começamos a gestão do governador Mauro Mendes, o desmatamento legal não chegava a 5%. Em 2020 o número passou para 14%, e em 2021, passou para 22%. Em contrapartida, o desmatamento ilegal caiu cerca 20% no ano de 2021", explica. 

Operação Abafa


Essa ação é coordenada pelo Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT), com apoio da Força Nacional, integrada com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Defesa Civil, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e Perícia Oficial de Identificação (Politec).

Segue proibido até 30 de outubro o uso do fogo em áreas rurais para limpeza e manejo. Na zona urbana, as queimadas são proibidas o ano todo.

Denúncias

Para denunciar incêndios florestais basta ligar para 0800 647 7363 ou disque 193.

Crimes ambientais podem ser denunciados pela Ouvidoria Setorial da Sema no número 0800-065-3838, nas unidades regionais ou pelo aplicativo MT Cidadão.

Registrado em: ,,
Fim do conteúdo da página

Central de Atendimento Integrado ao Cidadão (CAIC)

0800 647 0111

Disque-Denúncia

0800 065 3838