Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > SEMA > Notícias > Parque Estadual do Araguaia capacita socorristas e participa da elaboração do plano de proteção a unidades de conservação
Início do conteúdo da página
SEMA
Publicado: Sexta, 28 de Junho de 2024, 15h18 | Última atualização em Sexta, 28 de Junho de 2024, 15h18 | Acessos: 208 | Categoria: Notícias
Sema/MT
imagem sem descrição.
A gerência do Parque Estadual do Araguaia, administrado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema-MT), promoveu uma capacitação para socorristas, em parceria com o Corpo de Bombeiros, e participa da construção do plano de proteção de 18 unidades de conservação do país, em Caldas Novas (GO). As duas iniciativas contam com apoio do Programa Copaíbas - Funbio.

A capacitação de socorristas ocorreu no município de Novo Santo Antônio, a 1.063 km de Cuiabá, com a participação de 25 pessoas, incluindo servidores municipais, profissionais da Sema-MT, policiais militares, voluntários e moradores do Parque Estadual do Araguaia.

Durante a qualificação, realizada de 17 a 21 de junho, foram simuladas situações de emergência, permitindo uma resposta rápida a eventuais acidentes.



Nesta semana, de 23 a 26 de junho, a gestão do Parque Estadual do Araguaia, juntamente com outros dois gestores de unidades de conservação e um ponto focal de Mato Grosso, participou da construção do plano de proteção das unidades de conservação do país.

Além do gerente e gestor do Parque Estadual do Araguaia, Johann Dávilas Barros Cavalcante, participaram também Nicola Sava Leventi, gestor do Refúgio de Vida Silvestre Corixão da Mata Azul, Elder Monteiro Antunes, gestor do Parque Estadual Águas de Cuiabá, e Fernando de Araújo Abreu, ponto focal.



Johann Dávilas Barros Cavalcante destacou que a capacitação de socorristas foi pensada para aumentar a segurança e prevenir acidentes, como o ocorrido em março deste ano, que resultou na morte por afogamento de dois policiais militares durante uma ação de fiscalização ambiental no Rio das Mortes.

“Estamos adquirindo novos equipamentos de segurança e buscando capacitações para nossos apoiadores e parceiros de trabalho”, afirmou.

Sobre a construção do plano de proteção das 18 unidades de conservação, que encerra nesta quarta-feira (26), Cavalcante ressaltou a importância da experiência adquirida. “A experiência vem somar e mostrar que os desafios, como invasões de predadores, pesca irregular e queimadas, são comuns nas unidades de conservação em todo o Brasil”.

Segundo Cavalcante, cada representante apresentou a realidade de sua unidade, e com base nessas informações, será elaborado um plano de proteção específico para cada unidade de conservação.

“É uma iniciativa importante do Programa Copaíbas e Funbio. Levarei para o Parque Estadual do Araguaia informações valiosas que podem ser implementadas da melhor forma possível”, concluiu.

Programa Copaíbas-Funbio

O Programa COPAÍBAS – Comunidades Tradicionais, Povos Indígenas e Áreas Protegidas nos biomas Amazônia e Cerrado foi lançado em 2020. Seu objetivo é contribuir para a redução do desmatamento, apoiando estratégias que promovam a conservação de florestas e áreas de vegetação nativa na Amazônia e no Cerrado, resultando em melhores condições de vida para populações tradicionais e povos indígenas.
 
*Texto: Maricelle Lima Vieira | Sema- MT
Registrado em: ,,
Fim do conteúdo da página

Coordenadoria de Atendimento ao Cidadão - CATE

0800 647 0111

Disque-Denúncia

0800 065 3838